A Cidade  
  A Câmara  
  Comissões  
  Vereadores  
  Lei Orgânica  
  Fotos  
  Atas  
  Proposições  
  Expediente  
  Contas Públicas  
  Diário Oficial  
  Notícias  
  E-mail  
  Contato  
 

Desenvolvido por:

 
Os ATOS OFICIAIS contidos nesse site são assinados digitalmente por autoridade certificadora credenciada

  A Cidade

História

Localizada no sudoeste baiano, a cerca de 220Km do litoral Sul (Ilhéus), cerca de 600Km da capital Salvador, e a  menos de 40Km da divisa norte do Estado de Minas gerais (Bandeira), Macarani nasceu dos desmembramento da cidade de Encruzilhada, ainda no inicio da década de 1920, e chegou a ser mesmo a sede daquele município porque era aqui nessa área que se localizava o  comando político e administrativo do antigo município.

Foi em 1944 que Macarani se desmembrou política e administrativamente de Encruzilhada, quando vigorava no Brasil a Ditadura militar do Estado Novo de Getúlio Vargas, e o país se preparava para entrar na Segunda Guerra Mundial.

Como em todas as cidades daquela época, não havia um prefeito eleito pelo voto popular, mas um interventor municipal – que equivalia à figura do prefeito, nomeado pelo Presidente da República ou pelo Governador do Estado. O primeiro prefeito (interventor) de Macarani foi João Salíba, que governou o município desde o dia 3 de abril de 1944 até 1945. Athanasio da Silva Neto, já prefeito eleito, governou até 1950.

O nome Macarani, como os nomes de grande parte das cidades brasileiras daquela época, principalmente as do interior, tem origem indígena. Aqui, em meio a grande mata que dominava toda essa região, habitavam os índios Caranis, que deram origem ao nome do município.

As matas que rodeavam Macarani foram desaparecendo com o tempo, sobretudo nos últimos 30 anos.  Macarani transformou-se num município cuja economia passou a girar em torno da criação de gado para corte e para produção de leite.

Até a década de 80, Macarani não tinha nenhuma ligação por estrada asfaltada com cidade alguma. Todas as ligações eram estradas de terra. Somente na década de 80 a estrada que liga Macarani a Itapetinga foi asfaltada, recebendo um recapeamento no inicio dos anos 2000. Logo, as estradas que ligam Macarani a Maiquinique, Itarantim, Potiraguá e com saída para o Sul do estado também receberam asfalto.

Não havia, até o inicio da década de 1980, energia elétrica em Macarani. A menos de 30 anos passados, a energia de Macarani era operada por um gerador a óleo. Também não havia telefonia automática, como a que existe hoje, nem sinal de televisão por torres comuns. Tudo isso surgiu somente há uns 20 anos até os dias atuais.

Os financiamentos do Banco do Brasil, desde o final da década de 70, sobretudo para a produção de leite, fizeram desenvolver mais a pecuária, mas a prefeitura ainda era o maior empregador na área urbana.

O asfaltamento da estrada Macarani-Itapetinga, a vinda energia elétrica e da telefonia regular, possibilitou o surgimento das unidades das Industrias Azaléia – aliados a laticínios que foram montados na cidade e a antiga Industria Nestlé, que esteve instalada por algum tempo – trouxeram um lado de modernidade industrial para a cidade, fazendo desenvolver-se ainda mais o comercio local.

Macarani hoje é reconhecida como cidade de elevado Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).
A Câmara Municipal, que já teve 11 vereadores, hoje possui apenas 09.

Macarani tem uma população, segundo o IBGE, de 14.960 habitantes. Um novo censo, que esta sendo realizado nesse ano, deverá elevar a população para cerca de 70% na área urbana e 30% na área rural. Segundo o ultimo censo, realizado em 2000, Macarani possui uma população dividida em cerca de 50% de homens e 50% de mulheres.

A expectativa de vida de um cidadão macaraniense é de 66 anos. Está acima da média nacional que é de 65 anos.

 

 

Diário Ofical

  JUNHO 2019  
dstqqss
1
2345678
91011121415
161719202122
232425
26
272829
30

 
 
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»
»

  Não há publicações nesse mês ate o momento
   
Tribunal de Contas dos Municípios
Tribunal de Contas do Estado da Bahia
Receita Federal
Banco do Brasil
Caixa Econômica Federal
Câmara Municipal de Macarani . © Todos os direitos reservados.